saí de mim

maio 23, 2010

sumi.

mudei.

mas volto.

voltei!

podia-se andar nu

abril 16, 2010

agora já uma tradição de sexta feira, microcômica erótica!

o texto é do querido Marcos Bassini, a produção (e como modelo) de @deborapolain, foto de Pena Filhoe arte final de Felipe Gomez.

achei a foto fama, achei safada, achei erótica!

Microcômica Erótica 2

“Só o rosto é indecente. Do pescoço para baixo, podia-se andar nu.”      Nelson Rodrigues

UHULLLL

…………………………………. . ……… . soundtrack Elza Soares/Mandingueira

como as coisas mudam!

abril 14, 2010

hoje recebi um e-mail muito legal meu amigo Reginaldo Lima. achei tãooo que resolvi postar pra vocês verem.

Av 9 de Julho

Túnel do Anhangabaú 1963

Marginal Tiete 1960

Vale do Anhangabaú 1967

Rua Teixeira Leite 1956

bom pelas datas, carros, roupas, edificações percebe-se que o problema de enchentes em São Paulo é recente (IRONIA 1) !  com certeza as autoridades desse estado fizeram de tudo para resolver esse problema (IRONIA 2). mas ok né afinal, não é a casa deles que cai, não são os parentes deles que morrem e com os bens deles não acontecem nada.

……………………………………….. . …………soundtrack weezer

faz tempo que estou com vontade de fazer um post dedicado ao cinema contemporâneo oriental, mas sempre me faltou embasamento para comentar sobre. foi ai que esses dias achei no meio das minhas coisas uma BRAVO! de 2005 cujo o tema era: CINEMA ORIENTAL CONTEMPORÂNEO, reli a matéria feita por Ricardo Calil e separei umas observações feitas pelo jornalista.

O cinema contemporâneo oriental é considerado um dos mais ousados e originais da atualidade, é comparado no quesito de revolução estética ä Antonini, Godard e Bergman.  os filmes possuem uma extrema sofisticação visual, fazem um uso original do som e trazem um novo olhar para as antigas questões existenciais. já como características estéticas ocorre uma dilatação do tempo (ritmo mais próximo da realidade) e adoção de plano sequencia (preferencia por cenas mais longas, sem cortes).

“os filmes orientais recuperaram o tempo de permanencia do olhar. eles permitem que os espectador passeie os olhos pela tela, identifique estranhamentos, construa sua própria narrativa e veja a realidade de outro jeito”  , diz Karin Aïnouz. ” o cinema parecia ter perdido a capacidade de observar o mundo; os orientais conseguiram trazer de volta.”

os cineastas orientais trouxeram frescor, vitalidade, invenção e liberdade.

para ilustrar um pouco do cinema oriental selecionei alguns traillers dos filmes que eu mais gosto, os dividi em 2 categorias: os poéticos (com apelo estético muito forte) e os dramas clássicos (que não deixam de ser poéticos mas o drama da história fala mais alto que a estética). tudo isso NA MINHA HUMILDE OPINIÃO.

poéticos….

Dolls

Takeshi Kitano (japão) também dirigiu maravilhosamente Sonatine e Hana-bi

Primavera, Verão, Outono, Inverno… e Primavera

Kim Ki-duk (coréia do sul) também dirigiu maravilhosamente Casa Vazia e Time

2046

Wong Kar Wai (Hong Kong) também dirigiu maravilhosamente Being Wild, Amor a Flor da Pele e Um Beijo Roubado (que por sinal não gostei muito)

dramas clássicos…

Ninguem Pode Saber

Hirokazu Kore-eda (japão) também dirigiu maravilhosamente Maborosi

Sonata de Tokyo

Kiyoshi Kurosawa (japão) também dirigiu maravilhosamente Kairo Loft

A Partida

Yojiro Takita (japão)

não posso deixar de citar a genial triologia dirigirida por Park Chan-Wook: Sr. Vingança/ Old Boy e Lady Vingança. Os perfeitos Plataforma e O Mundo dirigidos por Jia Zhang-ke e muitos outros que fugiram da minha memória. Ah! Tem também a categorica artes marciais de exportação Tigre e o Dragão e Herói, que são filmes lindos!

…………………… . ……….. . .soundtrack Mundo Livre S/A

brincar de casinha

abril 9, 2010

a casinha. by Paula Bauab

resultado de uma proposta indecente de uma amigo decente um tal de Marcos Bassini!

@microcomicas

tudo começou numa tarde de calor, eu em sp e ele no rio. ele me veio com um papinho estranho de uns tais de microcontos eróticos. pediu que eu fizesse uma foto com uma frase que ele bolou. eu topei na hora. gostei tanto que decidi fazer um auto retrato. gostei muito do resultado, espero que vocês também gostem da parceria @paulabauab e @microcomicas.

……………………….. . …………soundtrack mariana aydar/ meia palavra basta

Nan Goldin.

americana de Washington, nasceu em 1953. É judia de família de classe média. Começou a fotografar aos quinze anos por influência de um professor.

” Goldin não assume uma postura voyeurística ou sentimental. Através da intimidade e do afeto em relação aos seus temas, a autora revela a sua vulnerabilidade, bem como a sua própria admiração pela sexualidade e encanto assumidos. Goldin fotografa a vida diretamente. A sua atenção foca-se na família alargada constituída por amigos e amantes – as pessoas que a rodeiam, partilhando os mesmos prazeres e sofrimentos. É o fio da navalha: um mundo clandestino de vidas duras, abuso de drogas, amor, sexo, sobrevivência, violência e onipresença da morte. As fotografias de Goldin não são deliberadas, mas sim semelhantes a instantâneos de um álbum de família e é este realismo e estilo despretencioso que torna o seu diário fotográfico num registo fiel e comevedor da sua vida.”

Nan Goldin

Nan Goldin

Nan Goldin

Nan Goldin

Nan Goldin

Nan Goldin

Nan Goldin

Nan Goldin

Nan Goldin

Nan Goldin

Nan Goldin

Nan Goldin

Nan Goldin

Nan Goldin

Nan Goldin

Nan Goldin


Nan Goldin

a Nan tem um trabalho bem emocionante. outro dia eu estava na livraria cultura eu peguei o livro dela pra ver, nossa é lindo, os amigos, a vida e no final a morte prematura de muitos. vale a pena conhecer melhor o trabalho e vida dela.

aspas 1: clarice lipscetor

aspas 2: blog o século prodigioso

……………………….. …………….Soundtrack queens os the stone age

LeT iT faLL

março 31, 2010

letitfall. by Paula Bauab

fiquei triste, fiquei desgostosa, fiquei magoada, fiquei desacreditada, fiquei emo… não queria ter ficado. eu tive que desistir do curso do Gal Oppido lá no MAM. eu nunca desisto a não ser que desistam de mim!  mas diante das circunstâncias fui obrigada a abdicar das agradáveis noites de segunda feira no delicioso recanto verde de São Paulo.  semestre que vem juro que volto! eu nã0 vou aguentar tanto tempo assim longe…

…………………….. ……..soundtrack Lykke Li/ Little Bit

nesse fimdesemana tive o agradavél prazer de ir ao prédio da FIESP e ver a exposição da fotógrafa Maureen Bisilliat. ela nasceu na Inglaterra em 1931. estudou pintura em Paris e Nova York. mudou-se para o Brasil em 57 onde trocou a pintura pela fotografia, trabalhou na revista Realidade, da editora Abril. maureen faz paralelos de livros e fotografia, se inspirou em autores como João Guimarães Rosa, Euclides da Cunha, Jorge Amado para poder desenvolver seus trabalhos fotograficos. o trabalho da fotógrafa está exposto na FIESP, na AV. Paulista, a exposição está bem completa e muito emocionante, vale a pena reservar uma tarde pra passar um tempinho legal vendo as fotos dela. eu fiquei por 3 horas admirando o trabalho. achei demais! as fotos que eu selecionei hoje nao representa 1/10 do que ela faz.

Maureen Bisilliat

Maureen Bisilliat

Maureen Bisilliat

Maureen Bisilliat

Maureen Bisilliat

Maureen Bisilliat

Maureen Bisilliat

Maureen Bisilliat

Maureen Bisilliat

…………………… . ………… . …………..Soundtrack Regina Spektor/Us

desordem de viver

março 21, 2010

olha os retratos que eu fiz na aula do Gal!

ele propõe fotos com luzes simples, chamadas marginais. A luz dessa foto foram 2 simples lanternas, que deram um puta efeito pra foto.

tiger. by Paula Bauab

tiger. by Paula Bauab

…………… … …Soundtrack Wolfmother

pausa de mil compassos

março 19, 2010

IN finito

Porque hoje eu vou fazer
Ao meu jeito eu vou fazer
Um samba sobre o infinito…

……………………….. . . ………. . .Marisa Monte/ Alta Noite

março 19, 2010

[…]

tanta coisa aconteceu essa semana. tanta coisa legal. uma coisa bem chata. coisas que cabem naqueles 3 pontinhos lá em cima.

………………….. . . .. ………Soundtrack Marisa Monte/Para ver as meninas

um depois o outro

março 14, 2010

ah! vi dois filmes tutis essa fds! um nada ver com o outro porém amei os dois.

um do diretor francês Michael Haneke, ambientado na alemanha pré-primeira guerra mundial. um filme frio, tenso, pesado… como todo filme do Haneke.

ou outro…

um filme fofo, todo tuti, filme de amorzinho mas amorzinho real desses cheios de problemas e que não da certo.

eu AMEI os dois recomendo ver Fita Branca primeiro porque dá uma depre imensa ai depois veja 500 dias com ela…ai passa! é tão fofo que você volta a acreditar na vida!

…………… …………..Soundtrack Pj Harvey/Shame

Upside Down Face

março 14, 2010

olha só q legal… eu tava vendo o site da BRAVO! e descobri o trampo desse fotógrafo. Brandon Voges, ele colocou a galera de cabeça para baixo fotografou e depois inverteu a foto para dar um efeito mais legal. Achei fama!

Brandon Voges

Brandon Voges

Brandon Voges

Brandon Voges

Brandon Voges

……………….. … …Soundtrack The Beatles/ Blackbird

sumi! sim, sumi! é porque os dias têm sido curtos e tensos. segunda me ocorreu um fato inusitado, óbviu e previsível pra quem vive em São Paulo, eu fui assaltada! foi a primeira vez em 6 anos! eu dei motivo, eram 8 da noite e eu caminhava em direção ao MAM com um tripé na mão, eu não tinha onde enfiar o tripé, ele é grande! fui abordada por dois caras, a poucos metros da entrada. um era alto o outro baixo não estavam armados, falaram pra eu não gritar e para eu passar a camera, eu olhei com cara de desdém, ha até parece que eu ia passar a minha camera, bom ai dei meu celular e eles sairam correndo. eu fiquei passada com a minha reação, eu podia ter gritado, dado com o tripé na cabeça do FDP, mas não, eu simplesmente dei meu celular. depois descobri que custava mais caro q minha camera! AI Q ÓDIO! mas ok!

agora me perguntem. o que uma menina faz com um tripé na mão as oito da noite no ibirapuera? estou matriculada no curso do Gal Oppido lá no MAM, só teve uma aula até agora e eu já achei animal. primeiro é porque é com o Gal que é um puta fotógrafo, segundo é porque o cara além de tudo é legal e bom professor, terceiro é porque o nome do curso é lindo LUZ MARGINAL PROCURA CORPO VAGO (vcs sabem q eu amo títulos), quarto é porque o cara ensina a fotografar com luz simples e eu que adoro complicar to tentando aprender a simplificar!

o importante é que vale a pena! olha as fotos do Gal. escolhi umas aletórias, para conhecer mais do trabalho dele e sobre ele acesse o site: Gal Oppido

Gal Oppido

Gal Oppido

Gal Oppido

Gal Oppido

Gal Oppido

Gal Oppido

Gal Oppido

Gal Oppido

Gal Oppido

Gal Oppido

Gal Oppido

Gal Oppido

…………….  …………..Soundtrack black lips/bad kids

não precisa de imagem

março 6, 2010

a poesia diz tudo!

SAMBA CANÇÃO

Tantos poemas que perdi,
Tantos que ouvi, de graça
pelo telefone – taí,
eu fiz tudo pra você gostar,
fui mulher vulgar,
meia-bruxa, meia-fera,
risinho modernista
arranhado na garganta,
malandra, bicha,
bem viada, vândala,
talvez maquiavélica,
e um dia emburrei-me,
vali-me de mesuras
(era uma estratégia),
fiz comércio, avara,
embora um pouco burra,
porque inteligente me punha
logo rubra, ou ao contrário, cara
pálida que desconhece
o próprio cor-de-rosa,
e tantas fiz, talvez
querendo a glória, a outra
cena à luz de spots,
talvez apenas teu carinho,
mas tantas, tantas fiz…

Ana Cristina César

acho que não preciso explicar

o poema diz tudo

…………………………. . . …………Soundtrack Beatle Juice Soundtrack